Quem sou
Consultas
Acupuntura
Florais
Fitoterapia
Mapa Astral da Casa
Livros, Artigos &
Meu Blog
O Caminho
Contatos
Links

Acupuntura

Há dois grandes sistemas de acupuntura, a tradicional chinesa e a auricular, que pode ter nascido lá também. Ambos se complementam perfeitamente, mas ambos são completos e independentes.

Acupuntura geralmente é associado só às agulhas. Mas um tratamento passivo em que só se receba agulha é incompleto, e para surpresa do paciente lhe pedem para introduzir tal alimento ou parar com tal outro. Isto é a forma correta de proceder. A doença entrou pela boca na maioria dos casos. Desde o seu nascimento, muitos séculos atrás, o complemento da acupuntura é o que se vai comer para reencontrar ou manter a saúde. O paciente bem orientado participa do tratamento de maneira ativa na hora de se alimentar.

Acupuntura significa punção com agulhas, ou seja, espetar com agulhas. Essa história de espetar ainda deixa muita gente de cabelo em pé achando que vai doer. Na verdade não há dor por diversos motivos. O mais óbvio é o tamanho da agulha, muito mais fina do que a de injeção e que penetra só um ou dois milímetros. Há também o fato de, ao contrário da injeção, ela não injetar nenhuma substância estranha no seu organismo. A maior diferença talvez seja o fato do terapeuta pôr a agulha exatamente nos pontos receptivos a ela, o que em vez de produzir dor, produz bem-estar.

Esses pontos podem ser imaginados como cidades ao longo de estradas que são os canais de energia que são iguais para todos nós. Os canais de energia são normalmente invisíveis (mas podem se desenhar na pele em caso de certas erupções ou outras doenças) e percorrem o nosso corpo como estradas cobrem um país.

O trabalho com a acupuntura restaura a energia desgastada da própria pessoa. É portanto das coisas menos invasivas que podem existir. A erva medicinal traz a sua energia de fora, a acupuntura trabalha só com a energia que já estava lá.

A forma como ela trabalha é equilibrando o desequilíbrio que causa dor ou doença, e este equilíbrio é um dos significados do símbolo yin-yang.

Na China antiga, onde há muitíssimos anos a acupuntura nasceu, as agulhas eram de ouro para estimular ou de prata, para sedar. Hoje são de aço e individuais, eliminando o risco de contágio. Cada paciente tem as suas agulhas e é responsável por elas. Também se podem usar agulhas descartáveis de aço.

Uma curiosidade é que na escrita chinesa o termo tanto fala de agulha como de fogo. O fogo no caso á a moxa, ou seja o calor de cones ou bastões da erva artemísia para uso externo, que servem principalmente para doenças “frias”.


Clique aqui para ler os textos do Blog Caminho das Folhas sobre acupuntura.


-----
A imagem acima é de um mapa chinês dos meridianos do século 19 e é de domínio público no Brasil e em outros países.




Caminho das Folhas  - Alguns Direitos Reservados - Creative Commons 2.5
www.caminhodasfolhas.com - contato@caminhodasfolhas.com